05/20/13

Projeto Ippudo

Projetado pela empresa de arquitetura Koichi Takada, o Restaurante Ippudo, localizado em Sydney, conseguiu introduzir a cultura do macarrão japonês nos  jantares australianos.

ippudo

Elogiado, o local que também é conhecido por ser uma galeria gastronômica, mostra os diferentes tipos de comidas típicas e possui uma parede de barro tradicional, característica de Hakata, o berço de Ippudo.

ippudo2

Para o projeto, o grande desafio foi o teto de madeira ondulado. Ele representa a ‘rajada de vento’ – significado literal do japonês Ippudo. Como a característica do interior do restaurante, a geometria e a qualidade do produto acabado era primordial. Concebidos como um sistema de modulação, permitindo que fossem pré-fabricados, os painéis de madeira possuem moldura de alumínio flexível. Um design interessante e atemporal.

ippudo3

ippudo5

Com um ambiente convidativo, a iluminação, acabamentos e telas de madeira ajudam a criar textura e profundidade, ajudando a contar uma narrativa da história de Ippudo, permitindo uma visão sobre as tradições dos jantares japoneses.

ippudo4

O fator determinante do projeto foi abranger a paixão e integridade de ‘família’ do Ippudo, criando um design interessante e atemporal.

 

04/8/13

The Brighton Escape

Georgia Ezra da G.A.B.B.E projetou a arquitetura do The Brighton Escape, um projeto contemporâneo com vibrações contundentes para acalmar a família urbana.

interpam

Como uma concha levando o som do oceano ou um espelho refletindo a luz solar, este espaço foi especificamente criado para captar e exalar o calor do ambiente que o rodeia.

interpam2

As escultura de teto, paredes e chão não criam só partições esculturais em toda a residência. Somados a uma piscina de pedra, os canais fluem através de um amplo espaço, dando oportunidade para personalização e uma estética harmoniosa, através de artigos de decoração e mobiliário.

interpam3

O resultado é um santuário que se destaca como uma obra acabada de arte por conta própria, e está ainda em constante evolução com seus moradores.

04/1/13

Cove 6

Stefan Antoni Olmesdahl Truen Architects desenvolveu o projeto localizado em Knysna, na Africa do Sul. O proprietário desejava uma casa inspirada nos seus arredores indígenas fynbos. A casa abaixo faz parte do The Cove, uma propriedade privada em Knysna e está situado em um penhasco exposto com vistas espectaculares.

africa

O projeto teve um grande cuidado para promover os atributos naturais do local com o uso de materiais para complementar a paleta de cores e texturas naturais do local.

africa2

africa4

Além de se encaixar confortavelmente nos contornos naturais da orientação do ambiente, estruturas em balanço, como a piscina e decks de madeira elevadas, se projetaram além das linhas de construção e da zona demarcada destrutivo para permitir o plantio indígena a crescer abaixo.

africa3

Para aproveitar o mar, as vistas e para oferecer proteção contra o clima extremo do Cabo da Costa, os espaços de convivência foram concebidos com orientações Sudoeste / Nordeste. A chave para este recuo é a sua simplicidade em termos da relação entre os espaços. A planta é estruturada, escassa e organizada.

03/20/13

Edgeland Residence

Localizada nas margens do Rio Colorado, a Edgeland Residence, projetada pela empresa Bercy Chen foi construída em um local de reabilitação de áreas industriais degradadas, reinterpretando de forma moderna, uma das tipologias de habitação mais antiga da América do Norte, a Casa Pit nativa americana. A Casa Pit, tipicamente afundada, tira proveito da massa da Terra para manter o conforto térmico ao longo do ano.

post2

post

O projeto aumenta a consciência sobre uma paisagem natural e diminuindo seus recursos finitos, criando um equilíbrio entre a zona circundante industrial e o rio singular residente ao lado oposto do local.

post4

post3
Com uma arquitetura artística, o Edgeland Residence é visualmente cativante além de funcional, nos fazendo acreditar que ele é uma extansão da paisagem. Este projeto estabelece novos padrões para a sustentabilidade, proporcionando grandes qualidades estéticas através de sua pegada pequena e integradas características mecânicas.

Para saber mais sobre o projeto, acesso o site  da empresa.

03/18/13

O Interior de um Cristal

Este fascinante espaço é uma cúpula de cristal, localizado na Swarovski Kristallwelten (Crystal Worlds) – museu da empresa e sede em Wattens, na Áustria. A ideia da instalação foi especificamente projetada para capturar a sensação de estar dentro de um cristal.

cristal

cristal2

cristal3

cristal4

Há 595 espelhos no total que cobrem as paredes da cúpula, criando um caleidoscópio de formas inconstantes, com reflexões e cores que gradualmente revelam obras ocultas de arte. A experiência de estar no espaço é ainda mais acentuada pela música ambiente de Brian Eno.

Este deve ser um espetáculo incrivelmente lúdico para ver pessoalmente.

03/5/13

Silo 468 by Lighting Design Collective

Sediada em Madri, o projeto abaixo, do Lighting Design Collective por Tapio Rosenius ganhou o 1 º prémio no concurso internacional ao realizar uma instalação de luz urbana permanente em Helsinki.

1

Em um espaço cívico, os designers converteram um velho óleo, chamado Silo (n.468) em um display de luz hipnotizante. A luz natural, o vento e os reflexos de luz em torno da água ajudam a formar os princípios para o conceito de iluminação.

interpamblog

O vasto volume mede 36m de diâmetro e 17m de altura e foi feito com aço silo, contendo 2012 furos, referentes ao ano de Helsínquia que foi feito o “World Design Capital”. Seu interior foi pintado de vermelho escuro, a fim de criar um clima intimista.

6

5

Esse espetacular espaço foi preenchido com dinâmicas sombras. À noite, 1250 LEDs brancos se acendem e balançam sobre a superfície do Silo, controlado por um software personalizado, imitando enxames de pássaros em vôo – uma referência à localização à beira-mar.

interpamblog2

Os ventos predominantes, que são bem conhecidos para quem vive em Helsínquia, são usados ​​para acionar diferentes padrões de luz em tempo real.

 

02/26/13

Chalé minimalista X Noé Duchaufour

A fim de romper com a tradição dos clássico chalés (acolhedores e aconchegantes), o designer francês Noé Duchaufour-Lawrance resolveu criar um modelo diferente, minimalista, moderno e ousado.

Localizado no Chalet Béranger, nos Alpes franceses, Noé aproveitou materiais que pudesse ser facilmente moldados, para criar volumes e linhas. Com uma estética contemporânea e discreta, a construção tem aparência tradicional do lado de fora e surpreendentes formas inovadoras no espaço interno.

Oferecendo um contraponto estético dos referenciais conhecidos, Noé optou usar piso em cimento queimado e móveis com inspirações futuristas no lugar de madeira, tapetes e peles.

02/18/13

Projeto X Steven Holl

Localizados na cidade que está sendo construída próximo a Pequim, os novos edifícios projetados pelo arquiteto americano Steven Holl são inspirados na filosofia chinesa do “Ying Yang”, nos remetendo a relação inversa entre as formas.

Os dois edifícios vão abrigar os museus Ecology e Planning e serão as primeiras construções culturais para esta que está sendo considerada a mais nova Eco-City.

Pelas imagens do projeto é possível ver a ideia de Steven. O museu Planning segue o conceito de um espaço de “subtração”, enquanto o museu Ecology é um complemento de “adição”, parecendo que os edifícios se encaixem.

01/28/13

Museu de Dallas X Morphosis

A empresa americana Morphosis acabou de projetar o Museum of Nature and Science em Dallas, onde os visitantes começam a sua turnê pela escada rolante externa que os leva para o andar superior.

Thom Mayne, fundador da empresa, concebeu o edifício como um grande cubo emergindo de uma série de camadas inferiores paisagísticos.

Esses níveis, desenhados em colaboração com arquitetos da empresa Talley Associates, estão cobertas de pedras resistentes aos climas típicos do Texas.

01/16/13

Guiro X Los Carpinteros

A dupla Los Carpinteros criou o Bar Guiro, encomendado pelo Bureau da Absolut. O nome do projeto é uma homenagem a um instrumento de percussão tradicional cubana, feita a partir da casca de um fruto seco tropical de mesmo nome.

A palavra Güiro também significa festa. Com isso, o projeto foi feito em cima desses significados, representando a música, comemorações e claro, comida e bebida.

Enfatizando a sua estrutura oval, a iluminação surge à partir do piso tangencialmente às paredes. Os LEDs geram uma luz amena que surge nas arestas das paredes de todo o espaço, assim criando uma visão de um brilhante farol.